Prolapso da válvula mitral e ansiedade: entenda a relação

Prolapso Da Valvula Mitral Pode Ser Ansiedade

Prolapso da válvula mitral e ansiedade, você quer entender qual a relação entre estas doenças? O problema conhecido como sopro no coração ou síndrome de Barlow é um defeito que atrapalha o bombeamento de sangue. Por que é causado, será que a ansiedade tem algo a ver?

Entenda neste artigo o que é prolapso da válvula mitral e se existe alguma relação com o transtorno de ansiedade ou pânico. Será que o sentimento de ansiedade pode causar sopro no coração ou o defeito cardíaco que gera mais ansiedade? Você verá tudo a seguir. 

Prolapso da válvula mitral: o sopro no coração

Antes de estabelecer a relação com prolapso da válvula mitral e ansiedade, entenda o que é a doença. O sopro no coração é um defeito no lado esquerdo do coração. É um problema que acontece no fechamento da válvula que fica entre a parte superior (átrio esquerdo) e inferior (ventrículo esquerdo).

Quando a circulação e o coração estão em perfeitas condições, o funcionamento acontece da seguinte maneira: o sangue com oxigênio passa pelo átrio, desce para o ventrículo esquerdo e de lá é bombeado para o resto do corpo. No prolapso da válvula mitral, a válvula não fecha direito e acaba voltando sangue, ou seja, regurgitando.

Também chamado de insuficiência mitral, em grande parte dos casos, o problema não é grave, podendo ser completamente inofensivo. Muitas vezes a pessoa nem sabe que tem. O sopro no coração é percebido apenas quando o médico ausculta o coração com um estetoscópio. 

Para confirmar o diagnóstico de prolapso da válvula mitral, exames que o cardiologista pode pedir são: eletrocardiograma, ecocardiograma com Doppler colorido, cateterismo, radiografia torácica e ressonância magnética do coração. Estes exames têm o papel de ajudar a fechar o diagnóstico.

Sintomas do prolapso da válvula mitral

Em muitos casos, o prolapso da válvula mitral não causa nenhum sintomas. No entanto, pode-se sentir eventualmente palpitações (arritmia), ou seja, o coração batendo irregular. Com o ritmo anormal do coração por conta do sopro, a frequência cardíaca pode ser irregular. 

Eventualmente também podem surgir dificuldade de respiração e falta de ar como sintomas do prolapso da válvula mitral. Além disso, pressão no peito com dores, além de tontura e vertigem também podem aparecer.

Vale explicar que as dores costumam ser bem diferentes de outras doenças cardíacas graves. E ainda, estes sintomas são mais comuns quando há grandes prolapsos. 

A ansiedade também pode aparecer como um sintoma do prolapso da válvula mitral. Até porque, saber que se tem uma doença cardiovascular gera sentimentos de medo e ansiedade. No entanto, será que a ansiedade pode causar o problema cardíaco?

Causas do prolapso da válvula mitral

As causas do prolapso da válvula mitral ainda são um pouco desconhecidas. Contudo, sabe-se que pode ter origem genética, ocorrendo uma produção anormal de colágeno, principal motivo deste defeito. Ocorre especialmente diminuição na produção do colágeno tipo III. 

O prolapso da válvula mitral pode acontecer de forma transitória quando o volume dentro dos vasos sanguíneos diminuem muito. Em casos de uma desidratação grave, por exemplo.

Outro caso transitório ocorre durante a gravidez, quando a mãe está em posição que o bebê acaba comprimindo a veia cava inferior, que transporta o sangue da parte de baixo para o coração, o que causa redução do retorno venoso. 

Quando aparecem sintomas, o prolapso da válvula mitral pode ser controlado com medicamentos prescritos pelo cardiologista. Em poucos casos, é necessário cirurgia para corrigir o defeito. 

Prolapso da válvula mitral e ansiedade 

É bem comum pacientes com prolapso da válvula mitral e ansiedade. É possível afirmar que é normal que alguns pacientes com ansiedade ou até mesmo outros problemas como transtorno do pânico e fobia social sejam diagnosticados também com prolapso da válvula mitral. Por que isto acontece?

Deve-se dizer que o prolapso da válvula mitral é um problema muito comum, sendo mais de dois milhões de casos no Brasil. Sem dúvidas, é o problema cardíaco mais comum e nem sempre representa um problema, de fato.

Só para ter uma ideia, estima-se que dentro de um estádio de futebol com capacidade para sessenta mil pessoas, cerca de três mil terão sopro no coração. 

Como a ansiedade também é super comum no Brasil, atingindo cerca de dezoito milhões de pessoas, é até difícil estabelecer esta associação. Será mesmo que o prolapso da válvula mitral e ansiedade tem relação? Uma doença seria capaz de ser a causa da outra e vice-versa? 

Um estudo publicado nos Arquivos brasileiros de cardiologia avaliou 20 pessoas com prolapso da válvula mitral que tinham sintomas. Níveis altos de transtornos de ansiedade foram identificados entre eles, além de sentir ansioso, algumas fobias e pânico foram notados.

Estes resultados reforçam o pensamento que existe uma relação entre prolapso de válvula mitral e ansiedade. Mas, não quer dizer que seja verdade.

Uma pesquisa com realizada pela USP de Ribeirão Preto durante 5 anos foi publicada no respeitado jornal British Journal of Psychiatry em 2011. Foi analisado a correlação entre doenças psiquiátricas e doenças cardíacas. Para surpresa geral, o resultado do estudo dissocia estes problemas. 

Isto sugere inclusive que o prolapso de válvula mitral e ansiedade não têm nenhuma associação. O autor do estudo explica, inclusive, que é provável que se for realizada uma consulta mais minuciosa com o cardiologista, muitos não serão diagnosticados com prolapso da válvula mitral. 

Muitas vezes, os sintomas de ansiedade ou outros transtornos mentais são similares aos sintomas do prolapso de válvula mitral. Sendo assim, não é difícil que ocorra um diagnóstico errado. Sabe-se que as crises de ansiedade podem gerar palpitações, alterações na frequência cardíaca, dificuldade de respirar e sensação de falta de ar. 

Somado à isto, sabe-se que pode existir um falso diagnóstico positivo para o defeito na válvula mitral. Então, a associação entre os dois não é certa. De qualquer forma, a ansiedade e qualquer outro transtorno mental pode atrapalhar o funcionamento adequado do corpo e o cotidiano da pessoa. 

Por isso, é tão importante tratar a ansiedade corretamente, dando sua devida importância ao problema. Confira dicas para tratar ansiedade. Quer saber mais sobre ansiedade e maneiras de afastá-la? Confira outros artigos sobre o assunto aqui no blog. Qualquer dúvida, mande seu comentário. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *