Você pode escolher como vai perceber as coisas

Imagine duas pessoas dentro de um carro, paradas no trânsito.

Uma delas comenta que está nervosa, pois quer chegar logo.

E então a outra pessoa responde que está adorando, pois assim pode ficar quieta um pouco descansando e que quanto mais demorar, melhor.

Duas pessoas na mesma situação, com percepções diferentes.

Será que a pessoa que está chateada poderia escolher descansar também, ao invés de se enervar com o trânsito?

Segundo o UCEM, a percepção é uma escolha. Geralmente não percebemos que estamos escolhendo. Só que não perceber uma escolha feita, não faz com que ela deixe de ser uma escolha.

Vale olhar para a sua vida e pensar nas coisas que te incomodam hoje.

Como você poderia escolher percebê-las diferente?

Talvez sob o ponto de vista do autoconhecimento espiritual, onde tudo o que acontece com você é uma oportunidade, para aprender sobre si e melhorar?

Ou talvez sob o ponto de vista do Amor, em que você se une a Deus em gratidão por simplesmente Ser a luz do mundo.

Seja qual for o ponto de vista que você adotar, lembre-se: O direito de escolha é seu.

>